Timidez na adolescência

11 de jul de 2010



Os tímidos sofrem de uma falta de controle emocional, são tremendamente impressionáveis, e sendo deste modo, é natural que se encontre na puberdade o maior percentual de indivíduos tímidos. A adolescência é a etapa em que se completarão em definitivo as mudanças, tanto no plano físico quanto no emocional, para que a psique do indivíduo torne-se madura ou adulta.
Neste período da vida, que é um dos mais difíceis, a psique se torna manifesta, e sensibilizada ao máximo de sua capacidade.
A repercussão que pode ter cada impressão no adolescente varia entre o deixar marcas profundas, ou passar sem maior significado, para completar o repertório das experiências pessoais. Sem dúvida, o sentimento de solidão que acompanha o adolescente é uma das características principais que se deve procurar compreender e ajudar a superar.
Este sentimento se agrava com o despertar do interesse pelo sexo oposto, e produz uma instabilidade e confusão tal, que caso não seja encarada como natural, acabará sofrendo os resultados de um isolamento voluntário, com as conseqüências lógicas e desagradáveis que causam timidez.
A chegada da juventude produz nos jovens a sensação de terror e um sentimento de vergonha, sem razão aparente, e frente a pessoas do sexo oposto, se mostram precavidos de tudo o que possa acontecer. As conversações já não são naturais ou espontâneas, e os gestos são bruscos, resultado da insegurança. Os segredos do sexo oposto o inquietam, e na maioria das vezes até o fragilizam.
Geralmente, quando se chega aos 20 anos, já está superada a maior parte do que para os adolescentes significa sua fase mais terrível.
Porém, se não acontece desse modo, a timidez não atinge o seu estágio de superação normal, e nos depararemos com uma prolongação da adolescência, que produzirá indivíduos imaturos, instáveis, desconfiados, débeis, e por conseqüência, tímidos crônicos.
O modo de proceder nas relações sociais terá um caráter áspero, e será mais percebido quanto mais procurarem ocultar a timidez, tentando demonstrar uma indiferença ou um desdém, e como é natural, sofrerão transtornos sexuais por não terem amadurecido no tempo adequado. Tornar-se-á mais difícil relacionar-se com pessoas do sexo oposto, e buscarão consolo no isolamento, dizendo cada um a si mesmo: ”Quero estar sozinho”, quando na realidade é o inverso que realmente deseja.
Fisicamente, é chegada a idade adulta, porém psicologicamente, ficou preso ao passado. O sentimento de inferioridade que até agora representava uma atitude normal, se converte na fase adulta em uma arma perigosa, desenvolvendo um sentimento de ódio irracional, especialmente dirigido às pessoas do sexo oposto.
Sem dúvida, há um remédio para esta conduta, e é bom que possa ser empregado com paciência, para se obter melhores resultados, que é: buscar contato social com aquelas pessoas mais conhecidas, com as que impressionem menos o seu emocional. Isto quer dizer que deve preferir as pessoas com as quais se sinta melhor ou mais seguro nas suas atitudes, como uma forma de treinamento para os relacionamentos humanos. Isto irá se converter em uma prática frutífera, que deve ser repetida enquanto houver manifestações de insegurança, como rubor, gagueira, etc.
Para o homem tímido, uma forma imediata de aliviar o seu problema, pode ser: visitar amigos que o ajudem, a proteção da família, sair com jovens, a prática de esportes, etc.
  
post: Vinícius D. Silva 1ªv¹
fonte: www.hechoscristianos.com

1 comentários:

drika disse...

muito boa a reportagem.Parabéns vinicius pela pesquisa.